15/04/2014

De novo: almofada de crochê redonda

Esse lance do tempo é igual a menino levado, vive me dando voltas. Digo isso, porque recebi a encomenda desta almofada redonda há um cadinho de tempo, mas cadê que conseguia parar para comprar a linha certa - que acabou no meio do caminho, fazer os devidos acabamentos, encher, enfim, finalizar e dizer: _Toma, que foi feita com carinho.




Claudia, perdoa pela demora?

Beijocas e inté a próxima. Dando um tempo com o crochê. Afinal, esse blog está ficando monotemático. rs!!!



06/04/2014

Colcha de quadradinhos de crochê: PRONTA!!!

Há muito tempo posto minha colcha de quadradinhos de crochê aqui no blog. Ela chegou até a sair numa revista, mas o que eu não disse para vocês é que as imagens eram de uma colcha inacabada, de tamanho pequeno e com 0% de acabamento, ou seja, totalmente distante do padrão dessa que vos escreve.

Eis então, o momento esperado há muito, muito... tempo.


Demorei muito para mostra-la aqui, prontinha da Silva, pois diferente do que muitos pensam sou crocheteira em início de carreira. Então, tive que correr atrás de alguns tutorias para chegar ao ponto pipoca, que queria utilizar no seu barrado. Deu trabalho, mas saiu.


Este é o ponto pipoca. Posso afirmar que ficou mais lindo ao vivo que pela foto.


Confesso para vocês: adorei cada detalhe desse trabalho.


Aqui em casa todos já sabem que a colcha entra no meu testamento, como patrimônio da família. rs!!!



04/02/2014

Tapete de crochê

É sei que estou em débito com vocês, mas precisava de férias e quando elas chegaram não pensei em mais nada... mas deu tempo de produzir algo e é a produção das férias que vim mostrar para vocês.

Um tapete de crochê redondo.


Esqueci o nome desse ponto, mas é superfácil de fazer.


Gostei tanto de fazer que quase peguei o tapete para mim, mas tenho que confessar: tenho pavor de tapetes. Eles não nasceram para o meu reino. Então, o tapete tem endereço certo: a casinha do Bejota, que por ser de plástico anda arranhando meu amado piso.
Pergunta se Bejota e o dono dele gostaram? Não, não gostaram. Sabe por quê? É rosa. rs!!!

Machistas esses rapazes.

Beijocas e inté!!!!

22/11/2013

O quarto n˚ 2

Há bastante tempo fizemos uma reforma relâmpago lá no Lar de Férias. Cheguei a postar aqui o antes e depois do quarto n˚ 1, dos outros ainda não havia feito, pois queria terminar a decoração. Só que, recentemente, me dei conta de algo que rola por aqui. A decoração nunca tem fim.

Então, resolvi mostrar para vocês do jeito que está: inacabada... ao menos para mim.




mas com algo que me deixa com borboletas na barriga: o colorido.

03/11/2013

Pequenas doses de felicidade: o blog na Minha Casa

Ninguém é 100% feliz, nem 100% triste, mas na média posso dizer, com absoluta certeza, que o blog tem contribuído e muito, para elevar minha média de felicidade. E isso é muito bom. Oba!

Apesar de ter passado incólume por uma semana punk. No final de semana fui surpreendida, com a notícia de que o Casa da Dona Santa, saiu na seção Bombando nos blogs, da revista Minha Casa de novembro, com o post sobre minha Horta Vertical.


Bom demais, né?

Obrigada a todos que curtiram, comentaram, se inspiraram e, também aos patrocinadores do post. Afinal, a popularidade da Horta só aconteceu, pois tenho as melhores leitoras que uma blogueira sonha em ter. Aproveito para pedir fotos de hortas inspiradas na que fiz. Sei que foram muitas, tinha até algumas no meu e-mail, mas perdi junto com uma atualização que fiz no Yahoo. Então, e-mails para:


Beijocas e inté!

Ah! Se você quiser uma Horta Vertical, pra chamar de sua e tem habilidade zero com agulhas e linhas, me manda um e-mail que estou aceitando encomendas.


21/10/2013

Tô lá no HomeSweetner


Você lembra quando disse que teria uma coluna sobre crochê no HomeSweetener?

Então, a coluna não rolou, mas visitinhas esporádicas pelo blog da amiga, sim. Dessa vez estou por lá falando adivinha de quê?

 
Sim, estou falando daquilo que ADORO: o crochê, mas dessa vez com uma roupagem diferente.
 
Passa lá pra espiar.
 
Beijocas e inté!




27/09/2013

Ideias para fazer render o espaço do meu pequeno apartamento

Vivo num apê com pouco mais de 80m2. É o meu pequeno universo particular que tento adaptar às minhas necessidades diárias.

Hoje posso dizer que estou no lucro. Consigo com relativa facilidade fazer o espaço render e manter tudo dentro do possível, em ordem.

Cartesianamente falando consegui isso me valendo:


Reparou que a base é branca, me permitiu ousar no número de quadros? Isso dá super certo.

As cores entraram apenas nos detalhes. Aí sim, nos detalhes uso cores sem me preocupar em harmonizar NADA. 

No final deu certo, pois quebrei a regra da desarmonia das cores nos detalhes, mas respeitei a da base neutra. É o principio do morde e assopra. Sacou, né?



Faltou espaço para um móvel novo? Use as paredes, meu povo!

Essa dica é infalível. Aqui montei um cantinho de estar dentro do meu quarto, onde abusei da verticalidade do pé direito alto do meu apê pequeno, porém, antigo. 

Pendurei uma mini estante super basicona e o cabideiro que aprendi a fazer com a revista Minha Casa.  

Ah! Vale falar também, que aqui usei a regra que quebrei na sala. Os acessórios foram propositadamente pensados em seguir uma única cor: a vermelha.


Eles irão ampliar qualquer espaço. 

Sou felizarda por viver num apartamento antigo, então, os clássicos aqui são muitos. Dentre os quais o piso de tabuleiros de xadrez da cozinha. Esse padrão do piso possibilitou uma ampliação do espaço que é bem pequeno. Apesar de estar bem acabadinho, refiz o rejunte e hoje ele é elemento definidor da amplitude da minha cozinha e eu a-do-ro!

Planeje seus móveis. Pensei no meu armário por anos... Sei que é a parte mais cara na decoração de uma casa, mas hoje em dia dá pra fazer excelentes armários sem gastar uma fortuna, mesmo em casas alugadas, né Cecell

Existem móveis prontos ótimos (eu também tenho um), mas se puder planejar a marcenaria de sua casa, faça e você não irá se arrepender. 

No meu caso, sabia que tinha que ter portas de correr (como você acha que consegui ter um espaço de estar no meu quarto?), colmeias, espaço para a TV e muuuiiitos cabideiros, mas esqueci dos sapatos. Nada é perfeito. 


Sempre que possível uso cestas. Elas são ótimas para mostrar o que é bonito, quando são cestas abertas, ou para esconder o feioso, quando tem tampas. 

Tenho cestas de todos os tipos que você possa imaginar e acredite: uso todas. É uma questão de organização, e espaços organizados parecem ter o tamanho maior. 


Criado mudo com luminária, pra mim é essencial, não vivo sem, mas abrir mão de espaço sobre o móvel não estava nos meus planos. 

A solução possível veio junto com o rebaixamento do teto: pendurei minhas luminárias, mas esqueci de deixar um interruptor e tenho que levantar para apagar a luz. Ninguém merece, né?

Ainda tenho muito a fazer para o espaço do meu apertamento render. 

♡ Trocar a mesa de jantar de retangular para uma redonda;
♡ Comprar uma armário estreito para colocar sobre o vaso sanitário;
♡ Pendurar a TV da sala na parede.

É sem dúvida um quebra-cabeça, mas fazer o quê? Ainda não ganhei na loto. rs!

Conforme o milagre da ampliação dos espaços do meu apartamento vai ocorrendo. Sigo mostrando para vocês. Ok?

Beijocas e inté!

13/09/2013

Sun mirror - DIY Coletivo

Eu e a Erica do HomeSweetener vivemos, distantes uma da outra, mas nutrimos algo que nos une: a paixão pela decoração.

E foi essa paixão que levou ao convite de um DIY Coletivo. Juntamos um grupo criativo, com a proposta de produzir com menos de  $$10.

Topei, e resolvi fazer algo que queria há muito tempo, um Sun Mirror.

O resultado deixo com vocês.


Usei:

Uma placa de MDF - - - - - -- R$ 1.90
Palitinhos de churrasco - - - --R$ 2.00
Espelho - - - - - - - - - - - - - -- R$ 5.00
                                         
Total de gastos:   R$ 8.90 e ainda sobrou troco.

Ah! A tinta eu já tinha.


Não fiz PAP. Afinal, foi só cortar palitos, colar, pintar e curtir.

Meu Sun Mirror não ficará aí. Estou montando um cantinho para ele, mas isso é assunto para outro post.

Para ver o que foi produzido pelo grupo é só vir por aqui:






Beijocas e inté o próximo DIY Coletivo.




05/09/2013

Mesa lateral

Desde que mudei de sofá, andava a procura de uma mesa lateral tamanho mini. Queria algo com um ar retrô, meio década de 60, mas cadê que consegui achar uma pra chamar de minha. Até que um dia folheando uma revista vi a mesa que seria ideal, mas tinha uns poréns...

Não era retrô
+
Loja mega linda
+
Designer super badalado
=
Valor que não caberia no meu bolso.


Ledo engano o meu. O atendimento lá no Arquivo Contemporâneo foi nota 10, mesmo com a voz em frangalhos (estava super rouca), consegui compor o meu desejo: tampo de carvalho americano, laca fosca e altura na medida desejada.

Sessenta dias depois minha mesa chegou.


Estou em estado de graça, com o design irretocável do Jader Almeida.


Achei que a robustes do braço do sofá foi compensada pela fluidez da mesa. 

Enfim... mas um caso clássico, onde os opostos se atraem.

Beijocas e inté!



19/08/2013

Cantinho de crochetar

Sabe quando você coloca algo na cabeça e não consegue tirar?

Retirei um móvel dali, puxei o sofá pra lá, refiz o layout da sala inteira só para ter um lugar para chamar de meu. Lembra como era essa parede

Depois de um final de semana inteiro, trabalhando na remodelação dos espaços aqui de casa. 

Surgiu meu...



Bom demais ter um espaço para produzir meus crochês, sem estar confinada no quarto.

Beijocas e inté!


19/07/2013

Parede Potporri

Tem gente que faz potporri de pétalas, outros de músicas, eu faço dos quadrinhos que produzo com as coisas que gosto.



Já fiz outra parede potporri de Divinos, e hoje, nessa mesma parede resolvi colocar meus quadrinhos: postais de viagens, aquarelas, reproduções da internet, colagensposters, corações de crochê e de sobras de linhas, um sagrado coração e meus divinos.



Numa vibe, puramente escandinava, queria tudo branco. Quando vi que o resultado não traduzia quem eu era. Coloquei dois Divinos, beeemmmm, coloridos. E aí, sim o arranjo ficou a minha cara.



Demorei um bom tempo montando esse arranjo. Não fiz estudo nenhum, apenas segui minha intuição e colocava um quadro por dia no lugar. Não precisei remover nenhum, curti cada colocação como se fosse uma pequena obra de arte.


O resultado ficou muito bom, porém, estou com uma sensação de que ainda não acabou. Acredito que ela irá crescer, um pouco mais em direção ao lado do relógio. Afinal, em breve, esse armarinho onde está o relógio irá sair de cena e em seu lugar, reinará uma mesinha LINDA!

Beijocas e inté!

03/07/2013

Minha cozinha

Permita-me antes de falar da minha cozinha, tirar as teias de aranha que estão aqui? Ok! Não tem desculpa, mas vidaloka essa minha. Nem te conto.


Tenho um débito com a cozinha do meu apertamento, que começo a quitar com esse post. Não morro de amores por ela, mas é nela que me aventuro quando me permito cozinhar algo e tento lembrar daquele ditado: Já que tem um limão, então, faz uma limonada. Mesmo sabendo que ela é feiahorrorosa, irei mostrá-la assim mesmo. Afinal, cara de pau é meu sobrenome.

          

Minha cozinhazinha faz o tipo corredor, ou melhor corredorzinho. Consegui maximizar seu espaço e tenho até uma bancada para refeições rápidas e com espaço para 4 pessoas. 


A porta suja, é a bola da vez. Quero pintá-la nesse recesso de inverno, mas também preciso, mandar fazer uma persiana pra janela, recolocar a pia da cozinha, que acreditem se quiser colocaram errado e instalar um lustre que fiz sobre a bancada de refeições.


Se vou conseguir... Te confesso, não sei, mas sei que estou rompendo com a barreira que tenho com ela. Afinal, uma cozinha que tem lindos azulejos amarelos, piso tipo tabuleiro de xadrez e lixeira de pia (sim, tenho lixeira sobre a pia, para ajudar na separação do lixo) de pote de biscoito de porcelana vintage. Merece sim, ser vista com outros olhos.

Beijocas e inté breve. Prometo.



27/05/2013

O relógio: um achado

Há aproximadamente 17 anos jazia atrás do meu velho sofá uma pequena relíquia. Um relógio
que era do avô do Marcelo. Eu vivia escutando que ele iria mandar consertar, mas isso nunca aconteceu.

Durante o auge da bagunça com a pintura e o synteko, olhei pra bolsa do relógio e mandei consertar. Quase caí pra trás quando fui informada do valor, mas encarei e me propus a mandar fazer. Três meses depois recebo um telefonema dizendo que o relógio estava pronto. Quando o vi fiquei ENCANTADA com a pequena preciosidade que estava atrás do meu sofá.


Hoje o Ansonia do Vô Homero, está estratégicamente posicionado na minha sala. Pensei em mandar laquear a madeira, mas desisti pois achei que iria o descaracterizar.


Ouvir o barulhinho da hora cheia e da 1/2 hora, passou a ser uma curtição por aqui. E Tonico é o responsável por dar corda nele a cada 2 dias.


Melhor que ter uma preciosidade como essa em casa, é curtir a felicidade do Marcelo, ao ouvir o barulho do relógio e relembrar a sua infância. Como diz o comercial: isso não tem preço.

Beijocas e inté!!!